Quinta-feira, 16 de Setembro de 2021
ESCOLHA UMA EMISSORA
Rádio
Ativa
Rádio
Caibaté
Rádio
Navegantes

São-luizense Cadu é apontado como um dos principais jogadores de Fortnite do Brasil pelo site Globo Esporte

Publicado em 23/07/2021 07:19:36
MÍDIA PATROCINADA
MÍDIA PATROCINADA
MÍDIA PATROCINADA

O Brasil tem uma extensa lista de bons jogadores de Fortnite, um dos battle royales mais jogados do mundo. Com representantes no Mundial de Fortnite e um campeonato nacional bem estruturado, a Fortnite Champion Series (FNCS), o cenário é forte no país. Nesta semana, o site Globo Esporte listou os dez maiores nomes brasileiros no jogo da Epic Games e entre eles está o são-luizense Carlos “CADU” Moura, que já foi personagem de matéria aqui no site em setembro do ano passado.

Na matéria, o site descreve o jovem – que é filho do casal Révis Moura e Terezinha Ribas dos Santos – da seguinte forma: “O atleta da eRa Eternity esteve no trio campeão das últimas duas edições do FNCS, com duas Vitórias Royale e 126 abates em doze partidas, somando 334 pontos na T6. Conquistou Top 3 nas últimas três Solo Cash Cups, e também venceu com Thiago “K1ng” e Seeyun a última Trios Cash Cup. Seus ganhos no Fortnite são estimados em US$ 104 mil (cerca de R$ 520 mil). Sua ascensão recente é a prova de que muito esforço é recompensado, visto que está no cenário desde 2019″.

O que é o Fortnite:

Uma boa forma de entender este jogo, conforme o jornal o Estado de São Paulo, é que ele “é como uma mistura entre Minecraft (jogo eletrônico de sobrevivência) e um game de tiro. Sobreviver numa arena é o principal objetivo”.

Lançado em julho de 2017 para consoles e PC, o Fortnite, aos poucos, ganhou força conforme ia adicionando mais modos de jogo. O mais conhecido se chama Battle Royale (Batalha Real): uma luta livre e imensa de 100 pessoas, que permite apenas um sobrevivente. Hoje, ele é o jogo mais acompanhado no Twitch, site que transmite partidas de videogame, e no YouTube Gaming, seção específica do site de vídeos do Google dedicada a jogos.


-
Crédito: Rádio São Luiz