Quinta-feira, 16 de Setembro de 2021
ESCOLHA UMA EMISSORA
Rádio
Ativa
Rádio
Caibaté
Rádio
Navegantes

Deputado Jeferson Fernandes concederá Medalha da Legislatura, in memoriam, ao Padre Eugênio Hartmann

Publicado em 22/07/2021 07:16:41
MÍDIA PATROCINADA
MÍDIA PATROCINADA
MÍDIA PATROCINADA

O deputado estadual Jeferson Fernandes (PT) solicitou à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa que a Medalha da Legislatura referente ao primeiro semestre de 2021 seja concedida, in memoriam, ao Padre Eugênio Hartmann, que faleceu num acidente automobilístico, em fevereiro passado, em decorrência de uma capotagem na ponte entre os municípios de Alecrim e Porto Vera Cruz. O religioso será representado pelo irmão, Hari Hartmann.

Nascido em Linha Atolosa, em Cerro Largo, o Padre Eugênio, como era conhecido, tornou-se figura popular na região, pela forte atuação em seis paróquias, nos municípios de São Luiz Gonzaga, Alecrim, Chiapeta, Catuípe e Santo Cristo. Destacou-se, sobretudo pelo humor e entusiasmo que dispensou à Pastoral da Juventude, à atividade missionária, às romarias e caminhadas, à prática de cantos e liturgias, à leitura, ao Clero Diocesano, às Comunidades Eclesiásticas de Base, a práticas desportivas, etc. “Por onde passou, o Padre Eugênio foi mais do que um religioso, foi um verdadeiro líder comunitário, um conselheiro, um confidente, um incentivador das comunidades. Fica a lembrança e a saudade de uma grande liderança do bem e de um amigo que fazia diferença no dia a dia das pessoas”, diz Jeferson.

Segundo o parlamentar, a ideia é que a honraria seja entregue a Hari Hartmann durante uma das missas, na Paróquia Santa Cecília, de Alecrim, onde o Padre Eugênio atuava. “É uma honra poder homenagear o Padre Eugênio e seu legado junto à comunidade, que era o cerne da vocação dele. Ao mesmo tempo, é muito triste para todos nós,  que o conhecemos, não podermos mais fazer isso em vida. Não o  esqueceremos”, finalizou o deputado.

A data para a cerimônia de entrega da Medalha ainda não foi definida.

Padre Eugênio Hartmann- Nascido no dia 20 de dezembro de 1954 em Linha Atolosa – Cerro Largo, ele passou a infância e a adolescência na Linha Acre, em Cândido Godói. Filho de Beno Hartmann (in memoriam) e Berta Welter Hartmann. Tem 12 irmãos: Hélio, Ir. Celita, Ênio (in memoriam), Erno, Harry (in memoriam), Hari, Norma, Roque, Anita, Julci, Jacir e Marisa. Fez o Ginásio em Cândido Godói e o Científico no Colégio Medianeira, morando no Seminário São José de Cerro Largo. Enquanto estava no Seminário Pe. Adolfo Gallas, fez o Curso Propedêutico, a Filosofia e Letras (Dom Bosco – UNIJUÍ). No Seminário de Viamão, fez o Curso de Teologia e trabalhou dois anos como assistente dos seminaristas no Seminário de Cerro Largo. No último ano de Teologia estagiou na Igreja Irmã de Marabá (PA), com a qual manteve contato e visitas até o seu falecimento. Foi ordenado padre no dia 12 de janeiro de 1985 na comunidade de Linha Acre – Cândido Godói. Seu lema de ordenação: “Eu te louvo, Pai, Senhor do Céu e da Terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e inteligentes, e as revelaste aos pequeninos.” (Lc 10,21).